livramentos

me perco nas palavras bonitas
nas frases bem ditas
das linhas benditas
que são escritas
em livros de todos os tempos
logo, me perco no tempo
admirando a realidade
que só existe naquele calhamaço
e só naquele momento
que passei meus olhos por ali

depois, ficam os fragmentos
dentro da minha cabeça.
e por mais que eu esqueça
uma coisa ou outra,
eles conversam com a realidade daqui.

ler não é olhar, nem ouvir
nem assistir
mas é tamanho sentir
que por essas e outras
que sou livre
nos meus livros
pois me livro
da realidade daqui


Nenhum comentário:

Postar um comentário

com as mãos frias e os pés gelados junta, mais uma vez, os cacos do coração despedaçado no solstício de inverno e no deserto frio que ...