fazia tempo que não chorava
e motivo não faltava

mas as lágrimas vieram
involuntárias, sinceras.
desfazendo a aparência austera
de quem sempre escondeu sentimentos.

as lágrimas vieram
na semana da lua cheia,
semana dos desenhos das sereias
e do solstício desse inverno, tão cheio de ventos.

escorreram, delineando o rosto
relembrando o gosto
de quem já não está tão perto mais. 

chorou,  
mas não porque queria prender
não por medo de perder
- o amor tem que ser livre de posse

mas porque já não está tão perto
porque já não sabe ao certo
o que vai acontecer.

o caso, é que
na verdade, nunca soube,
e nem saberá,
pois isso nunca lhe coube.

mas as lágrimas vieram
tão somente para constatar
que isso era mais forte do que pensava
mas que ainda tem muita coisa para passar

stellium em câncer

sol, lua, marte, mercúrio maria bethânia que perfeição