olhar pra dentro

dói a vista,
dói a vida.
cutucar a ferida.

cansa a cabeça,
cansa a beleza.
mar de incerteza.

é soltar demônios trancafiados,
fantasmas do passado,
apenas para prender
novamente,
e aprender

é ter que pegar agulha e linha,
e quiçá uma cachacinha,
para costurar  um corte
profundo
no próprio peito

Nenhum comentário:

Postar um comentário

livramentos

me perco nas palavras bonitas nas frases bem ditas das linhas benditas que são escritas em livros de todos os tempos logo, me perco no ...