voltei a escrever
voltei sim
talvez num outro modo
talvez num outro ritmo
talvez noutra forma
mas voltei
voltei a uma série de coisas
que faziam parte do que eu já era
mas tinha esquecido um pouco
mas só um pouco
tão pouco que
um pouco de convivência com ele
e comigo mesma
foram suficientes
pra relembrar
pra retomar
o fio da meada
a música pausada
a ideia rabiscada
os sonhos e os devaneios
brisas dos veraneios
e cá estou,

Nenhum comentário:

Postar um comentário

da transmutação do tudo em nada ou do nada em tudo

quanto mais ando mais quero andar quanto mais sei mais quero saber mas quanto menos quero melhor estou quanto menos almejo ...