Ao Desconhecido



numa noite de frio ou tempestade,
aqui ou lá na minha cidade,
eu só queria dormir no teu braço,
dormir em abraço.

da transmutação do tudo em nada ou do nada em tudo

quanto mais ando mais quero andar quanto mais sei mais quero saber mas quanto menos quero melhor estou quanto menos almejo ...