Notas Insones VII

(Café - Vincent Van Gogh)


Numa quarta-feira de madrugada qualquer,
eu estaria dormindo com um despertador na cabeceira

Numa quarta-feira de madrugada qualquer,
eu estaria lendo, por falta de sono, um dos livros da cabeceira

Mas numa quarta-feira de madrugada qualquer,
estou digerindo as ideias conversadas
analisando esses meus dias diferentes
essas minhas noites diferentes
escutando os barulhos dos poucos carros
reformulando uns planos pequenos
ouvindo piano e violão misturados com a chuva que cai ali fora.

da transmutação do tudo em nada ou do nada em tudo

quanto mais ando mais quero andar quanto mais sei mais quero saber mas quanto menos quero melhor estou quanto menos almejo ...