Brasília



eu que não sou de balada
só apareço no litoral fora da temporada

não sei que horas são
e nem que dia é
nem para que lado fica o norte

não sei de onde eles estão
nem até onde dá pé
nem sei se aguento
essa  corrente de retorno

só sei dos quais quero
e dos quais estou

eu tirei um dos meus brincos
e deixei para o mar enterrar onde quiser
para um dia eu ter que voltar
para procurar.

livramentos

me perco nas palavras bonitas nas frases bem ditas das linhas benditas que são escritas em livros de todos os tempos logo, me perco no ...