Tempo


(A Persistência da Memória - Salvador Dali)

da capo

pautado num compasso apertado
atentemo-nos para o andamento
dias que passam correndo
mezzo forte, forte
dias que nem passam
inaudível, quase param

mezzo, tempo

contado como se fosse cédula
anotado como se fosse nota
perdido como se fosse chave
gasto como se fosse cédula

não se esqueça do cartão-ponto
não há tempo pra hora-extra
não há reembolso e nem folga

não, não temos a vida toda pela frente
com sorte são só mais uns dias a frente

não é pessimismo, não é extremismo

é vida, uma só
tempo, um só.
um sol 

bequadro,
onde gasta, o que desgasta,
o que desgosta, do que gosta
não há passado, nem futuro
não há luz, não há escuro.

seremos o que éramos antes de nascer

fermata.

livramentos

me perco nas palavras bonitas nas frases bem ditas das linhas benditas que são escritas em livros de todos os tempos logo, me perco no ...