Notas Insones V


60 segundos, 1 minuto,
60 minutos, 1 hora
o que há de ser,
o que foi outrora
sinto saudade e desejo
e recordo
e planejo


dos sóis que coloriram os céus e horizontes
das linhas que formaram prédios e pontes
do café compartilhado, do cigarro recém-fumado
dos olhares que se perderam na praça
das pessoas que passaram com pressa...


dos cheiros e das sensações e dos dizeres
das novas e velhas formas e os prazeres
a falta que me faz aquilo que não conheci
e aquela flor sem vergonha que brotou ali
mesmo sendo o chão de concreto, brotou ali


e as páginas já lidas com alguns marcadores
e algumas paixões mais alguns desamores
mais mil miudezas para o relicário
e mil minutos até o próximo horário
mil acontecimentos no ponto de ônibus


todos, tudo isso, tudo aquilo, todo aquele,
escritos, fotografados, ditos, lembrados
desenhados, memorizados até o meu para sempre
no mural, no álbum, no baú de madeira
na minha alma e no bloco de notas da cabeceira.

da transmutação do tudo em nada ou do nada em tudo

quanto mais ando mais quero andar quanto mais sei mais quero saber mas quanto menos quero melhor estou quanto menos almejo ...