Lágrimas de Refrigerante

Um dia vou contar que eu sei um pouco da sua vida


E não sei seu nome


Posso te perguntar se posso te fazer uma canção?


Só não vou porque sou tímido


E a rejeição é um medo


Um dia você aparece do meu lado


Um dia te confundo e me engano igual


Outro te vejo com seu namorado


Só para sentir um ciúme sem função


Acho que você faz de propósito


E só não te tenho porque não tenho mérito


Nem coragem e amor bastante


Só simpatia, afeto e admiração


Aquela que não é correspondida


Esse que não é suficiente


Esta que não é explicita


Um dia você vai me ver distante


E eu só vou te permitir chorar por mim lágrimas de refrigerante.


por
 William Kelba

da transmutação do tudo em nada ou do nada em tudo

quanto mais ando mais quero andar quanto mais sei mais quero saber mas quanto menos quero melhor estou quanto menos almejo ...